Archive for Setembro 2009

TV Song (MoonDog Jr.)



Don’t lay it on me, on me
Don’t you leave me here

I like to sit and cry in front of my tv
I like to think of words to scream
About all it is I am and all it is I wanna be
Over and over
I laugh & cry
But the movie it ain’t as real as I want it to be
I like to sit & cry over and over again
And the tears they please me
They are all I need to know
As I zap from show to show
And a man on a bike comes on
He says:
“Man, my wheels don’t turn if the road don’t feel right”
I say: ”I’ll stand still
And wait for the skies to burn tonight”
So I can
Bury you; it’s all I can do
So you won’t come through
At least for a little while
My life will be all right

I like to sit & watch it all I can
Crying like a man
And leave it for another day
I’ll stay here in my precious cage
And lose it while I can
Cut it off by minute roots
And stick it in the ground
And bury you, it’s-a all I can do
So you won’t come through
At least for a little while
My life will be all right

You see
I been waiting
Here in doubt
But I don’t fear your lightshow
And I don’t fear your eyes
Not anymore
Every time we score

I like to sit and cry
And on that score
I think I’ll cry a little more
I think I’ll keep the tv on
I think I’ll cry for all night long
I’m sure that it won’t do me no good
No, but it will
Shake you off of me Momma
And cut you loose from me girl
It means the world to
Bury you, it’s-a all I can do
So you won’t come through
At least for a little while
My life will be all right

Zita Swoon - Big Blueville


Ainda com o nome de "MoonDog Jr" esta banda belga aparecia, em 1995, com um excelente álbum que se chamava Everyday I Wear A Greasy Black Feather On My Hat .

Quase 15 anos depois - com muitos trabalhos pelo meio - os "Zita Swoon" surgem com Big Blueville (2008), um álbum camaleónico que nos leva a passear, pela mão da hipnotizante voz de Stef Karmil Carlens (ex-baixista dos dEUS), por um parque de diversões emocional.
Apesar da etiqueta "indie rock" da banda, tanto o soul, como a chanson française ou até o folk ou o jazz estão presentes neste álbum, fazendo dele uma obra sem tempo ou género.

Do princípio ao fim, durante cerca de uma hora, seremos espectadores de dez histórias, contadas em inglês e francês, que nos vão deixar agarrados até ao the end final.





IMAGO FILM FEST X


De 26 de Setembro a 5 de Outubro o Fundão acolhe a edição número X do IMAGO - Festival Internacional de Cinema Jovem.
Mais info em www.imagofilmfest.com.

Livro do Verão (e do ano)



Há muitos anos atrás, quando ainda apontava e pontuava todos os livros que lia, veio-me ter às mãos, por acaso, um livro que se chamava “De Olhos Vendados” cuja autora era a Siri Hustvedt.

Apaixonei-me pelo livro e procurei, em vão na altura, mais obras da escritora.

Este Verão, quase no início das férias, resolvi procurar nas prateleiras da letra H o nome desta senhora e dei com o “Aquilo Que Eu Amava”. O título não promete grande coisa, à primeira vista, mas é uma revelação.

Conta a história de duas famílias ao longo de cerca de 25 anos. As alegrias e as desgraças, mas acima de tudo, a forma como a relação entre eles vai mudando ao longo desse tempo, consequência das alterações que as suas vidas sofrem.

É uma história dura, povoada por fantasmas, amor e ilusão, envolta num cenário nova-iorquino, obras de artes - que às vezes parece que estamos realmente a ver - e situações ambíguas que queremos ansiosamente deslindar. Não é um livro para relaxar, nem para sorrir… faz-nos sofrer quase desde a primeira página, de tão real que é.

Nas últimas páginas fica uma nostalgia e a vontade de procurar todas as obras desta mulher, que escreve com rigor e emoção, histórias que se nos entranham como se fossem nossas.

Pó!


Arrumei tudo em caixas!

Refresh!


Este Verão fiz um Refresh!